Volta ao mundo em oitenta dias em cordel (A) MO9090

Volta ao mundo em oitenta dias em cordel (A)

Ref.: MO9090 Compra Segura

A volta ao mundo em oitenta dias, o engenhoso romance escrito por Júlio Verne em 1873, chega enfim ao cordel. Acompanhe as aventuras do imperturbável cavalheiro inglês Fileas Fogg ao lado de seu astuto criado Passepartout, por lugares até então pouco conhecidos pelos europeus do século XIX, nos versos do poeta Pedro Monteiro.

Da obra de Júlio Verne
Serei fi el ao roteiro,
Nos passos de Fileas Fogg
O notável cavalheiro,
Reescrevendo a história
Deste grande aventureiro.

R$ 36,90

Escolha uma opção

Produto indisponível
Autor: Júlio VerneAno de Edição: 2014Nº de paginas: 48
Tradutor: -Ano: 2014Peso: 0,243
Adaptação: Pedro MonteiroISBN: 978-85-7492-393-2Comprimento: 23
Ilustrador: Maércio LopesEdição: 1Altura: 16
Idioma: Português Coleção: Clássicos em CordelEspessura/Lombada: 0,4
Editor: Marco HaurélioVolume: 20Encadernação: Brochura


Biografia do Autor:
Júlio Verne nasceu em Nantes, França, em 1828, e faleceu em Amiens, no mesmo país, em 1905. Na juventude, conheceu diversos lugares, tendo viajado pelo Mediterrâneo, América do Norte e países do Mar Báltico. Quase desistiu da carreira literária depois de escrever libretos de ópera sem nenhuma repercussão. A situação mudaria quando, incentivado por alguns amigos, escreveu seu primeiro livro de ficção, Cinco semanas num balão, de sucesso estrondoso. Em 1864, já famoso, escreveu Viagem ao centro da Terra, uma de suas obras principais. Considerado o pai da ficção científica e o criador do romance geográfico, Júlio Verne é autor de mais de sessenta trabalhos, com destaque para A volta ao mundo em oitenta dias, Da Terra à Lua, Miguel Strogoff, Vinte mil léguas submarinas, Viagem ao centro da Terra, Um capitão de quinze anos e Os fi lhos do Capitão Grant.


Pedro Monteiro nasceu em Campo Maior (PI), no ano de 1956. Há mais de trinta anos reside em São Paulo, no bairro Cidade Tiradentes, onde tem destacada atuação como liderança comunitária. Ator de teatro e poeta popular, é, ainda, membro-fundador do Instituto Leandro Gomes de Barros. Mesmo lendo cordel desde a infância, começou a escrever relativamente tarde. Alguns de seus títulos mostram a ligação com o teatro, mais especificamente com a obra de Ariano Suassuna, caso dos folhetos Chicó, o menino das cem mentiras (Luzeiro) e João Grilo, um presepeiro no Palácio (Tupynanquim). Integra, com outros poetas clássicos e contemporâneos, a Antologia do Cordel Brasileiro (lançada pela Global Editora), organizada por Marco Haurélio.

Clássicos

Brochura

Romance

Cordel

Poesia

Literatura brasileira

LIteratura InfantoJuvenil

Aproveite Também