Sobre a visão e as cores MO9049

Sobre a visão e as cores

Ref.: MO9049 Compra Segura

Este tratado foi escrito em 1815 pelo filósofo Schopenhauer. Ainda jovem, o pensador tenta conciliar a interpretação fisiológica da cor, resultado das experiências ópticas de Goethe, com a teoria newtoniana dominante, resultando em um texto fundamental para entender as transformações ocorridas na interpretação do fenômeno cromático a partir do século XVII. O tratado Sobre a Visão e as Cores é um texto fundamental para entendermos as transformações ocorridas na interpretação do fenômeno cromático a partir do século 17. Schopenhauer procura conciliar a teoria newtoniana com a interpretação fisiológica da cor provinda de Goethe. A cor, para ele, é uma representação determinada pelos sentidos e pela razão.

R$ 45,00

Escolha uma opção

Produto indisponível
Autor: Arthur SchopenhauerAno de Edição: 2013Nº de paginas: 152
Tradutor: Erlon José PaschoalAno: 2005Peso: 0,258
Adaptação: -ISBN: 85-7492-103-3Comprimento: 14
Ilustrador: -Edição: 3ºAltura: 23
Idioma: Português Coleção: -Espessura/Lombada: 0,5
Editor: Nelson dos ReisVolume: -Encadernação: Brochura


Biografia do Autor: Arthur Schopenhauer (Danzig, 22 de fevereiro de 1788 — Frankfurt, 21 de setembro de 1860) foi um filósofo alemão do século XIX. Ele é mais conhecido pela sua obra principal "O mundo como vontade e representação" (1818), em que ele caracteriza o mundo fenomenal como o produto de uma cega, insaciável e maligna vontade metafísica. A partir do idealismo transcendental de Imannuel Kant, Schopenhauer desenvolveu um sistema metafísico ateu e ético que tem sido descrito como uma manifestação exemplar de pessimismo filosófico. Schopenhauer foi o filósofo que introduziu o pensamento indiano e alguns dos conceitos budistas na metafísica alemã. Foi fortemente influenciado pela leitura das Upanishads, que foram traduzidas pela primeira vez para o latim no início do século XIX.

Brochura

Filosofia

Literatura alemã

Aproveite Também