Música popular e moderna poesia brasileira MO9031

Música popular e moderna poesia brasileira

Ref.: MO9031 Compra Segura

Este livro é um guia para leitura tanto da moderna música popular brasileira quanto das transformações por que passou a poesia no Brasil desde o Modernismo de 1922. O autor estabelece paralelo entre a estética parodística do Modernismo e o samba de Noel Rosa, considera a poesia e a música ufanista do tempo de Vargas, aproxima o samba-canção e o bolero da chamada geração 45, retoma o paralelo entre bossa nova e vanguardas, passa pela renovação tropicalista e aborda a chamada “poesia marginal”que surgiu nos anos 70. Aqui estão pioneiros estudos sobre Caetano Veloso e Chico Buarque e uma antologia didática dos principais movimentos de nossa poesia entre
1922 e 1973.
Agora em novaª edição pela Nova Alexandria, este livro, que se tornou bibliografia obrigatória para quem se interessa por poesia e música, traz
algumas modificações em relação às edições anteriores.

R$ 64,90

Escolha uma opção

Produto indisponível
Autor: Affonso Romano De Sant’AnnaAno de Edição: 2013Nº de paginas: 244
Tradutor:Ano: 2013Peso: 0,318
Adaptação:ISBN: 978-85-7492-345-1Comprimento: 16
Ilustrador:Edição: 1Altura: 23
Idioma: Português Coleção: -Espessura/Lombada: 0,5
Editor:Volume: -Encadernação: Brochura


Biografia do Autor:
Affonso Romano de Sant’Anna é um artista e intelectual diversificado e consistente que pensa o Brasil e a cultura do seu tempo, que se destaca como teórico, poeta, cronista, professor, administrador cultural e jornalista. Com mais de cinquenta livros publicados, foi considerado pela revista Imprensa (nos anos 1990) como um dos 10 jornalistas que formam a opinião pública do país. Tendo se destacado nos movimentos de vanguarda que marcaram a literatura brasileira nos anos 1960, notabilizou-se, resistindo durante a ditadura, por obras como Que país é este e Política e paixão. Professor em diversas universidades brasileiras (UFMG, PUC-RJ, URFJ, UFF), foi também docente nas universidades da Califórnia (UCLA), Koln (Alemanha) e Aix-en-Provence (França). Como ensaísta, sua obra sempre se pautou pela inovação. Autor do primeiro livro que traz para dentro da universidade a problemática da música popular é também responsável por inserir (nos anos 70) pela primeira vez na universidade cursos sobre literatura infantojuvenil. São obras bastante inovadoras como Barroco do quadrado à elipse, O canibalismo amoroso e Desconstruir Duchamp. Na área da crônica, substituindo Drummond no Jornal do Brasil, retrata o Brasil que não é apenas lírico, mas dramático.

História

Música

Brochura

Poesia

Aproveite Também