Linda Palma: O melhor das horas e da vida MO9096

Linda Palma: O melhor das horas e da vida

Ref.: MO9096 Compra Segura

As cartas inéditas reunidas neste volume por Linda Palma, companheira de
todas as horas do autor, oferecem a oportunidade de conhecer uma dimensão nova de Marcos Rey. A metrópole e os personagens de Marcos Rey, dos mais dignos aos de caráter mais repugnante, já fazem parte da memória afetiva dos leitores e das linhas de pesquisa de estudiosos da literatura brasileira contemporânea. Agora vem à luz um outro Marcos Rey, sensível como sempre, porém atado às esferas da intimidade, da manifestação inequívoca de afetos,
da consciência sobre a inexorável passagem do tempo, que submete tudo a sua lei implacável de envelhecimento – mas não necessariamente o amor, como aqui se verá. A preocupação com a linguagem, o humor, o cotidiano, a franqueza entre outros temas caros ao autor estão aqui presentes, porém submetidos à luz direta da realidade – não obstante o filtro melancólico que projeta neles uma penumbra aveludada. Esse Marcos Rey sempre esteve
por aí, escondido sob o riso, a coragem ou a solidão de seus personagens. Podíamos pressenti-lo em cada página do autor, mas não vê-lo. Coube a Linda Palma a delicadeza de afastar a cortina e apresentar a todos esse Marcos Rey que faltava. Quantos mais estarão escondidos? Ao ler estas páginas leitores e pesquisadores poderão intuir senão imaginar.

R$ 33,00

Escolha uma opção

Produto indisponível
Autor: Marcos ReyAno de Edição: 2014Nº de paginas: 92
Tradutor: - Ano: 2014Peso: 0,223
Adaptação: -ISBN: 978-85-7492-397-0Comprimento: 14
Ilustrador: -Edição: 1ºAltura: 21
Idioma: Português Coleção: -Espessura/Lombada: 0,5
Editor:Volume: -Encadernação: Brochura


Biografia do Autor:
No dia 11 de abril de 1999, Linda Palma surpreendeu a todos, quando, de um helicóptero, espalhou as cinzas do marido onde a maior parte de suas histórias aconteceu. Era o reencontro final da metrópole com o mais paulistano de seus escritores. Dez dias antes, Marcos Rey havia falecido em sua cidade, São Paulo, no dia 1º de abril de 1999. Palma, que foi para Marcos Rey companheira, enfermeira, motorista, agente literária, leitora crítica, assessora de imprensa, amiga e mulher, continua a zelar pelo legado do escritor. Participa de debates, atende a convites de alunos e professores,

acompanha as reedições e organiza os textos inéditos deixados pelo marido para futuras edições. Por isso, passados 15 anos da morte, a literatura de Marcos Rey continua mais viva do que nunca. E nessas cartas vocês podem acompanhar um pouco do relacionamento desse casal.

LIteratura InfantoJuvenil

Aproveite Também

Estepe (A)

R$ 39,90